4 técnicas de gestão empresarial para gerar bons resultados
Negócio

4 técnicas de gestão empresarial para gerar bons resultados

Tempo de leitura: 6 min

O dia a dia de um negócio, independentemente do seu ramo de atuação, exige muito conhecimento e habilidades de um administrador. Em um mercado cada vez mais competitivo, os empreendedores precisam aplicar diferentes técnicas de gestão empresarial para entregar o melhor produto ou serviço possível e conquistar a fidelidade dos clientes.

Alcançar o sucesso não é uma tarefa fácil e chegar lá depende de processos administrativos que facilitem o dia a dia de uma organização. Por isso, conhecer quais opções podem aumentar a produtividade dos diferentes setores e otimizar a eficiência das atividades pode fazer toda a diferença.

Pensando em ajudar sua empresa a gerar os melhores resultados possíveis, trouxemos este conteúdo com 4 técnicas de gestão empresarial que podem impactar seu desempenho. Acompanhe!

1. Gestão à vista

Quando o assunto é melhorar o engajamento dos colaboradores de uma organização, a gestão à vista é uma das técnicas mais importantes. A metodologia é baseada na transparência de informações sobre um projeto ou sobre uma das áreas da empresa.

Sendo assim, em vez de uma equipe apenas seguir as ordens de um gestor, todos os colaboradores têm acesso aos dados relacionados às suas atividades, bem como aos resultados consequentes de suas ações.

A técnica de gestão à vista é bastante simples e pode ser colocada em prática com o auxílio de ferramentas do dia a dia, como lousas e quadros contendo as informações compartilhadas, ou com opções mais arrojadas, como a utilização de softwares de gestão.

As vantagens que esse modelo oferece ao negócio são muitas. Veja as principais a seguir.

Conhecimento do projeto como um todo

Com acesso a todas as informações necessárias, os funcionários passam a ter profundo conhecimento de suas tarefas, acompanhando o desenvolvimento de cada atividade e entendendo os projetos de forma mais profunda. Assim, a empresa consegue elaborar planejamentos com mais facilidade, garantindo maior interatividade entre as equipes.

Melhora do trabalho em equipe

Integrar as tarefas e resultados dos times eleva a sintonia dos grupos, tornando o trabalho em equipe muito mais eficiente. Cada funcionário passa a ter mais conhecimento do que está acontecendo em cada projeto e, consequentemente, cria um sentimento de responsabilidade com as atividades que realiza.

O resultado não é apenas um time mais unido, mas também colaboradores mais engajados e decididos a colher bons frutos juntos com a empresa.

Avaliação de resultados

Com a técnica em prática, os gestores conseguem ter um entendimento mais claro sobre o desempenho da organização e da individualidade dos seus colaboradores. Assim, torna-se mais fácil identificar acertos, apontar as possíveis falhas e introduzir as mudanças necessárias para a maior eficiência.

2. Gestão de performance corporativa (CPM)

Como o próprio indica, a gestão de performance corporativa representa uma atividade fundamental para qualquer negócio: monitorar e comparar os resultados dos processos.

A proposta da CPM é reunir um conjunto de metodologias, ferramentas e práticas em um software de gestão para tornar possível o gerenciamento do desempenho da empresa de maneira integrada e sistêmica. Ao adotar essa técnica, a organização pode observar diversos benefícios, como os elencados a seguir.

Dados aprofundados

Por conta de a técnica fornecer dados mais profundos da organização (como números de orçamento, planejamento estratégico, relatórios financeiros etc.), a gestão passa a ter uma perspectiva mais realista do andamento de todos os processos. Assim, os administradores conseguem tomar decisões certeiras e repassar aos colaboradores as diretrizes mais adequadas.

Maior eficiência

Com as diretrizes bem definidas e alinhadas com a estratégia do negócio, os funcionários ficam mais cientes de suas responsabilidades e passam a desempenhar suas atividades de forma mais produtiva e eficiente.

Planejamento orçamentário

A CPM reúne informações importantes sobre fatores financeiros da empresa. Logo, a ferramenta auxilia no planejamento orçamentário e ajuda a empresa a reduzir custos e minimizar as chances de riscos.

Avaliação de desempenho

A técnica ainda permite apontar dados de desempenho da companhia, possibilitando a identificação de problemas e apontando a necessidade de ações corretivas em busca da melhoria contínua.

Além disso, a integração de um software de CPM com outros sistemas de gestão, como um ERP, oferece ao gestor uma visão ainda mais compartilhada e detalhada sobre o desempenho da empresa, aumentando assim as oportunidades de oferecer melhores serviços e de otimizar as ações das equipes.

3. Integração de sistemas

Como você pode ter notado, outra técnica de gestão empresarial de extrema relevância é a integração de sistemas. Com a ajuda da tecnologia, que tem papel determinante no avanço dos negócios, essa ação foca na troca de dados e informações entre diferentes sistemas e pessoas para que a empresa atue de forma mais eficiente.

Quando dois sistemas de informação interagem entre si, as chances da ocorrência de erros diminuem drasticamente. Essas falhas, que podem gerar problemas como entregas fora do padrão de qualidade, causam atrasos e refações, o que encarece o processo e diminui o valor percebido pelo cliente.

Atualmente, com a grande quantidade de ferramentas de gestão baseadas na nuvem, é possível usar protocolos para fazer a integração do CRM da empresa com o seu disparador de e-mail, por exemplo, ou ainda com a sua ferramenta de automação de marketing, entre muitas outras combinações.

Essas práticas evitam erros na troca de dados e informações e economizam tempo e recursos.

4. Gestão de risco

Essa técnica permite que a empresa avalie os riscos inerentes aos seus processos de trabalho ou a um projeto em andamento. As ferramentas voltadas para esse objetivo auxiliam os gestores na tomada de decisões e ajudam a adotar medidas preventivas para evitar problemas ou reduzir o impacto dos riscos sobre funcionários, instalações, equipamentos e processos.

Nesse caso, não existe um único método para realizar a análise de risco de uma operação ou projeto. O que existe são ferramentas que podem ser aplicadas e combinadas de acordo com as necessidades de cada organização.

Cada método conta com indicações específicas, assim como pontos fortes e fracos. Alguns são mais adequados para avaliar as causas de um problema, já outros são indicados para medir as suas consequências. Sendo assim, é preciso que a empresa faça uma avaliação das opções existentes para identificar quais são as mais válidas para seus propósitos. Dentre as mais utilizadas, estão:

  • “what if” (“e se” em português);
  • análise Preliminar de Risco (APR);
  • checklists;
  • 5 porquês;
  • Failure Mode and Effective Analysis (FMEA).

As técnicas de gestão empresarial são de extrema valia para organizações de todos os portes e setores de atuação. Elas servem para que o negócio conheça todas as suas virtudes e identifique os seus pontos de melhoria, criando resultados cada vez mais satisfatórios.

Agora, você pode juntar o seu conhecimento e a sua experiência de gestão às técnicas apresentadas aqui, fazendo testes para obter benefícios e oportunidades de crescimento cada vez melhores. Boa sorte!

Gostou deste conteúdo? Então, compartilhe essas ideias com seus amigos empreendedores nas suas redes sociais!

Conteúdo produzido por Rock Content.