6 desafios do empreendedorismo inovador no Brasil!
Negócio

6 desafios do empreendedorismo inovador no Brasil!

Tempo de leitura: 7 min

A alta competitividade do mercado e um público cada vez mais exigente requer uma postura moderna das empresas que desejam se destacar. Hoje, o empreendedorismo inovador tem mostrado ser o caminho para potencializar resultados, mas se engana quem acredita que adotar esse conceito implica em menos desafios.

Pensando nisso, elaboramos um post para que você entenda por que é importante conhecer essa nova postura e quais as principais dificuldades enfrentadas. Confira a seguir o que é empreendedorismo inovador e os seus 6 desafios no Brasil!

Afinal, o que é o empreendedorismo inovador?

O empreendedorismo inovador representa um modelo de negócio baseado em objetivos claros, alta capacidade transformação, ousadia, criatividade; tudo isso alinhado com o engajamento de todos os envolvidos.

Quais as qualidades essenciais de um empreendedor inovador?

Para alcançar o sucesso na jornada empreendedora, deve haver uma avaliação de comportamentos, a começar pelos líderes. Vejamos algumas qualidades imprescindíveis:

Ética

A ética é um dos elementos mais importantes para construir um empreendimento sólido no mercado, o primeiro passo em direção à conquista de uma imagem de credibilidade, que proporcione boas oportunidades de negócios, e que também transmita confiança aos seus clientes.

Ser ético significa respeitar os princípios e valores institucionais, de forma que os funcionários se mantenham igualmente engajados com a proposta e missão da empresa. Além disso, observar as normas do mercado estabelecidas para a sua área de atuação é fundamental para estar entre os melhores players do mercado.

Foco nos clientes

A inovação é um processo que anda de mãos dadas com as expectativas dos consumidores — nada melhor do que ouvir e entender as necessidades dos clientes para desenvolver seus produtos ou serviços. Afinal, um consumidor satisfeito é sinal de aumento nas vendas.

Um empreendimento inovador é aquele cujo trabalho é planejado com foco nos anseios do público-alvo. Assim, os clientes se sentem valorizados e mais abertos a estabelecer vínculos mais fortes, ou seja, à fidelização.

Flexibilidade

No modelo de gestão moderna, um bom líder é aquele capaz de ouvir e considerar o ponto de vista do seu time de colaboradores, que está aberto ao novo e, principalmente, à aplicação de ideias inovadoras, quebrando paradigmas.

Ser flexível é a peça-chave para gerar parcerias de sucesso e promover as mudanças necessárias a fim de que o seu negócio permaneça competitivo.

Quais os principais desafios do empreendedorismo inovador?

O empreendedorismo inovador no Brasil lida hoje com diversos desafios. Elencamos abaixo os principais.

1. Falta de incentivo por parte do governo

Os obstáculos para concessão de crédito a empresas desse segmento são muito maiores. Não há políticas governamentais significativas para fomentar projetos mais criativos, fora dos padrões já conhecidos — a mentalidade do mercado de capitais brasileiro ainda é muito tradicional e defasada em relação aos modelos modernos desenvolvidos. São vários os fatores que dificultam esse avanço, dentre eles:

  • a infraestrutura precária;
  • o excesso de burocracia;
  • a visão de negócios ultrapassada;
  • as garantias para a concessão do crédito.

Para superar esse tipo de obstáculo é necessário que o empreendedor, acima de tudo, entenda os fundamentos básicos do crédito para adequá-los à roupagem do seu modelo de negócio, e assim articule sua abordagem de maneira inteligente e criativa na hora de apresentar aos possíveis financiadores do projeto.

2. Dificuldade de acompanhamento das tendências na área

Acompanhar as tendências do mercado é um fator de extrema relevância para que o negócio permaneça competitivo. As transformações ocorrem com grande velocidade. Assim, um mesmo produto que faz sucesso hoje pode perder a sua força em breve e ficar encalhado nas prateleiras, uma estratégia de venda bem-sucedida pode perder a eficácia, assim como a linguagem para encantar o consumidor pode deixar de funcionar.

Nesse contexto, o volume de informações a serem analisadas é extenso, por isso requer atenção para encontrar aquilo que realmente interessa ao seu ramo de atuação. Portanto, é indispensável realizar pesquisas de mercado, acompanhar publicações especializadas e participar de eventos e feiras. Isso vai ajudar a entender os novos rumos, ou seja o que estará em evidência em um futuro próximo.

3. Gestão de pessoas

A gestão de pessoas é uma competência que impacta diretamente os resultados da empresa, visto que é a força do trabalho e da coletividade que vai garantir o alcance dos objetivos organizacionais.

Dessa forma, um dos segredos para contornar esse obstáculo está na fase de recrutamento — é preciso selecionar pessoas que se identifiquem com a cultura da organização e dispostas a se adaptar ao dinamismo que um negócio inovador exige.

Outro aspecto importante dentro da gestão de pessoas é o desenvolvimento de lideranças. O empreendedor precisa de profissionais preparados para assumir tarefas importantes que serão delegadas no dia a dia da atividade. Além disso, é necessário contar com indivíduos que também sirvam de referência para inspirar os demais colegas. Para alcançar esse nível, é necessários investir em ações pontuais, destinadas ao desenvolvimento de líderes.

4. Gestão financeira

A administração financeira de um negócio é sempre uma tarefa complexa, especialmente quando lidamos como momentos de crise econômica do mercado. Contudo, o maior obstáculo apontado por grande parte dos empreendedores está em encontrar um equilíbrio entre os custos operacionais e as receitas da empresa — além da pesada carga tributária, a pressão da inflação também é forte.

Diante desse cenário, a melhor política a ser adotada é a de produzir mais utilizando cada vez menos, estabelecendo uma gestão eficiente dos recursos que estão à disposição do empreendimento. Inclusive, talvez seja bem interessante contar com a assessoria de empresas especializadas em determinados setores.

5. Mudança sobre a percepção dos erros

A cultura da inovação permite a realização de mudanças pontuais, levando-se em conta os resultados mensurados de cada ação. Porém, isso não significa que adotar novas estratégias seja uma tarefa simples, nem que os empreendedores não tenham medo de fracassar.

Boas ideias também enfrentam a possibilidade de não dar certo. Dessa forma, o que vai fazer a diferença é a postura adotada, ou seja, como os erros serão encarados.

Grandes líderes são capazes de enxergar nos tropeços uma oportunidade para aprender, conhecer suas fraquezas e buscar parcerias com habilidades complementares, bem como transformá-los em novos negócios.

6. Marketing e vendas

No empreendedorismo inovador, o trabalho de divulgação é encarado como um complemento ao objetivo de satisfação do cliente. E nesse cenário, o desafio é justamente a fidelização e a captação de novos consumidores. Uma solução interessante nesse caso é valer-se do marketing de conteúdo para educar o seu público. Suas estratégias são totalmente moldáveis às metas e ao orçamento da empresa.

Ademais, a sua atuação ganha ainda mais força quando aliadas a ações de vendas — promoções, programas de fidelização, brindes. O segredo é inovar sempre para que os seus clientes não percam o encanto.

O empreendedorismo inovador é uma perspectiva que leva os empresários a pensarem além, busquem iniciativas que gerem valor à sociedade e proporcionem experiências diferenciadas para todos os envolvidos do processo. Mesmo os empreendedores experientes necessitam de renovação, novos insights para continuarem aprimorando sua atuação e, consequentemente, manterem o sucesso.

Gostou das dicas? Agora que você já conhece os principais desafios do empreendedorismo inovador no Brasil, compartilhe o texto em suas redes sociais para que seus amigos também possam aprender!

Texto produzido pela Agência Mantra.