6 dicas de ouro para gerir mais de um negócio ao mesmo tempo
Negócio

6 dicas de ouro para gerir mais de um negócio ao mesmo tempo

Tempo de leitura: 6 min

A missão de comandar um empreendimento enseja inúmeros desafios. Trata-se de uma carreira que exige dedicação, constante aprimoramento dos conhecimentos técnicos, habilidades de liderança, capacidade para lidar com os problemas; até aqui não há grandes novidades. Mas atualmente existe outra situação que vem ganhando destaque e despertando novos anseios nos empresários: gerir mais de um negócio simultaneamente.

Então, para auxiliar esses profissionais com multifuncionalidade, no post de hoje trouxemos 6  estratégias para que você seja bem-sucedido nessa tarefa. Ficou curioso? Siga a leitura e confira!

Quais as principais ações para gerir vários negócios?

  1. Separe as contas de cada empresa

Não resta dúvidas de que a administração financeira de uma empresa é um dos princípios basilares para a sua sobrevivência no mercado — todas as consequências do negócio vão girar em torno do controle de caixa. E se monitorar as despesas e receitas de um único empreendimento já não é uma tarefa tão simples, imagine gerir mais de um negócio ao mesmo tempo.

Quando o empreendedor possui duas ou mais empresas, a regra de ouro é que as contas de cada uma delas permaneçam separadas. Jamais unifique qualquer tipo de custo, pois isso pode distorcer a realidade e mostrar resultados enganosos.

Para facilitar e garantir a segurança desse trabalho, vale a pena investir em um sistema que permita registro e acompanhamento de todos os ativos e passivos com precisão, deixando ao alcance do gestor subsídios que fundamentem suas decisões. Ter uma visão ampla da necessidade de enxugar o orçamento de uma empresa ou de outra melhora o direcionamento dos recursos.

  1. Faça uma boa gestão de funcionários

A viabilidade de gestão de dois ou mais empreendimentos ao mesmo tempo dependerá da formação e gerenciamento de um time de colaboradores eficiente. O dono do negócio não estará presente em todos os momentos, nas tomadas de decisão de menor potencial de risco ou na execução das tarefas. Como consequência, chegará um ponto que a delegação é inevitável.

Assim, além de fazer uma avaliação criteriosa durante a fase de recrutamento e investir em treinamentos periódicos, trabalhar a motivação desses funcionários deixará claro a relevância do papel de cada um deles para a empresa e os tornará mais participativos e produtivos.

  1. Organize todas as informações

Arquivar dados e documentos tem uma função estratégica para qualquer tipo de negócio. É com base nesses itens que são comprovados tudo o que acontece no exercício da atividade — os contratos, transações, pagamentos, aquisições. Portanto, são as informações registradas que direcionam as estratégias e ações de um empreendimento.

Diariamente, um volume significativo de informações é gerado na rotina de uma empresa, e manter todas em ordem é uma prática elementar de um bom gestor. Elas precisam estar em um lugar onde serão facilmente acessadas quando necessário, e tratando-se da administração concomitante de diferentes negócios, a atenção deve ser redobrada.

Logo, é de extrema importância recorrer ao auxílio de ferramentas tecnológicas para organizar tudo de forma inteligente, otimizando tempo e esforços.

  1. Busque por inovação sempre que possível

sucesso na gestão de empresas é um fator que depende de constante renovação. Por mais promissor que seja o seu negócio, o mercado sofre transformações, novos concorrentes surgem, as expectativas e necessidades dos consumidores evoluem; e o gestor que não se prepara para antecipar às tendências corre sérios riscos de fracassar.

Por essa razão, é fundamental estar sempre em busca de inovações e de novos métodos de gestão que se encaixem ao propósito do seu negócio. É preciso ter uma visão holística de tudo que acontece à sua volta, especialmente às interações com potencial para produzir resultados positivos.

Nesse contexto, o primeiro passo para a escolha das ações corretas e também para que elas sejam implementadas de forma bem-sucedida consiste na coleta de informações internas, ou seja, da estrutura da própria organização, que ajudem a identificar os processos que demandam  aprimoramento.

Outra peça-chave para o bom desempenho empresarial é monitorar a concorrência. Para isso, vale estipular parâmetros para balizar a análise do que outros players estão fazendo, tanto para não repetir possíveis erros quanto para aproveitar gaps. Você pode, por exemplo, checar como é o posicionamento, a comunicação, quais espaços de mídia ocupam, além de fazer um ghost shopper – uma visita “fantasma” a fim de avaliar o atendimento, coletar informações sobre operação e, então, compreender de forma prática como os concorrentes se comportam.

Ademais, rever com frequência o nível de satisfação de todos os envolvidos, desde os colaboradores até o destinatário final, o cliente.

  1. Integre os processos

O triunfo de uma organização não depende exclusivamente do talento do seu líder. Por esse motivo, além de assegurar que os colaboradores estejam alinhados à cultura da empresa, também se faz indispensável que todos os setores funcionem de forma integrada, em prol de um objetivo comum.

Imaginemos, por exemplo,  quanta informação valiosa o departamento de vendas pode passar para toda a empresa: ele alerta o estoque sobre a necessidade de reposição de produtos, encaminha para o financeiro o negócio fechado, direciona expectativas ou insatisfações dos potenciais clientes para o setor de marketing, e, assim, todos os processos ganham eficiência, o que é bastante vantajoso para quem vai gerir mais de uma empresa.

  1. Elabore planos estratégicos específicos

Se você vai atuar em empreendimentos distintos, provavelmente as realidades internas e externas de cada um deles serão diferentes. Isso significa que — o planejamento estratégico de um — pode não ser eficaz para o outro. Fatores como — capacidade de produção, atendimento ao consumidor, posicionamento no mercado, metas e objetivos, tudo isso precisa ser planejado e estruturado individualmente.

Diante da alta competitividade do mercado corporativo, gerir mais de um negócio ao mesmo tempo vem se tornando habitual entre os empreendedores. Porém, antes de se aventurar em um novo desafio, deve-se munir dos instrumentos necessários para que os resultados esperados sejam alcançados.

Não é porque você já possui conquistas vitoriosas em um negócio que não enfrentará problemas em um novo projeto. Quanto maior for o seu domínio sobre a atividade que é desempenhada, mais ampla será a sua visão para aproveitar boas oportunidades.

O que achou das dicas? Elas foram úteis para esclarecer o melhor caminho em direção ao sucesso na administração de vários negócios ao mesmo tempo? Então, para receber outros conteúdos como esse diretamente no seu e-mail, aproveite e assine agora mesmo a nossa newsletter!

Conteúdo produzido por Rock Content.