9 ótimos indicadores financeiros para analisar a saúde da empresa
Negócio

9 ótimos indicadores financeiros para analisar a saúde da empresa

Tempo de leitura: 5 min

Para quem deseja ter uma boa saúde financeira empresarial, estabelecer algumas metas é essencial para o sucesso de um negócio. Por isso, é interessante utilizar indicadores financeiros como uma forma de medir como andam as projeções quando o assunto envolve valores monetários.

Um gestor sabe das responsabilidades que giram em torno de um empreendimento e uma das principais obrigações é evitar a perda de controle da situação financeira do negócio. Para isso, observar como andam os resultados, o nível de endividamento, a lucratividade, o faturamento bruto mensal, entre outros é fundamental.

Sendo assim, preparamos este texto para que você conheça 9 indicadores voltados para a análise financeira empresarial. Confira agora!

1. Rentabilidade

Esse é um dos indicadores financeiros que tem o objetivo de mensurar a viabilidade do empreendimento e sua possibilidade de promover retorno de capital investido. Dessa forma, para saber se o negócio apresenta atratividade financeira, o empreendedor precisa usar o valor que investiu ou que deseja investir como parâmetro de cálculo.

De forma simples, se você fizer um investimento de R$ 20 mil em um negócio e ele retornou R$ 3 mil (valor líquido), significa que ele apresenta 15% de rentabilidade.

2. Faturamento bruto

Esse indicador é utilizado exatamente para mostrar o quanto de capital entra em sua empresa. O faturamento bruto envolve a soma dos ganhos que foram conquistados em uma determinada época.

Para que o seu cálculo seja feito, é preciso saber quanto o seu produto está vendendo, conforme o segmento, a fim de avaliar se existe a necessidade de repensar suas estratégias empresariais.

3. Custo fixo

É muito importante ter uma noção dos custos fixos da sua empresa, pois muitos empreendedores, principalmente os menos experientes, acabam se iludindo e perdendo o controle no momento em que o seu negócio começa a ganhar destaque.

Compreender o custo fixo auxilia no entendimento de que o capital gasto nesse indicador é uma realidade virtual, pois você nunca o terá, visto que ele é necessário todos os meses para que um empreendimento funcione corretamente, mesmo em seu nível mais simples.

Em relação aos custos totais variáveis, eles podem sim mudar, uma vez que ampliam conforme a quantidade de negócio, no entanto, os custos fixos precisam ser conhecidos muito a fundo.

4. Lucratividade

Não interessa quanta receita é gerada, pois é a lucratividade que revela se a saúde financeira do empreendimento pode ser boa ou apresentar riscos, além de prever se seu negócio consegue ter capacidade de promover resultados reais.

Para isso, é preciso sempre analisar quais são os ganhos líquidos da empresa a fim de identificar se são vantajosos, de acordo com as mercadorias ou serviços oferecidos. Assim, por meio dos resultados observados, o gestor consegue ver se o negócio é sustentável na prática, projetando o fluxo de caixa e prevendo a diminuição do índice de endividamento.

5. Nível de endividamento

A maioria dos negócios apresenta alguma dependência de capital de terceiros. Isso é uma realidade, porém não significa que é necessária muita preocupação. Sempre que você realiza operações financeiras com bancos, por exemplo, é preciso observar cada gasto, dívida realizada e retorno obtido. Isso também serve para os casos que envolvem empréstimos.

Como um dos indicadores financeiros fundamentais para qualquer empresa, o nível de endividamento previne erros na hora de descobrir qual a real situação do seu negócio. Não dar a devida atenção a juros e taxas, por exemplo, é uma forma de provocar complicações financeiras futuras.

6. Margem operacional

Esse indicador tem o objetivo de determinar a porcentagem de cada unidade monetária de venda, que no nosso caso é o real, após as deduções das despesas feitas, com exceção do Imposto de Renda.

Sendo assim, a margem operacional é a divisão do resultado pela receita líquida no tocante às vendas. Ela é muito importante, visto que permite ao gestor descobrir a eficiência operacional do negócio, ou seja, qual o valor das receitas realmente é proveniente das vendas ou da prestação de serviços. Sem dúvida esse é um dos indicadores financeiros que a sua empresa deve acompanhar!

7. Ticket médio

Quanto cada cliente da sua empresa representa de faturamento? É fundamental conhecer esse dado para observar se o número é satisfatório e para analisar a lucratividade nas operações. Ele também define se há baixa nos negócios, o que provoca poucos resultados.

Ademais, se você estiver com um projeto de crescimento ou de ampliação de vendas, o número do ticket médio mostrará em que fase da execução do objetivo o retorno sobre o investimento acontecerá.

O cálculo pode ser feito da seguinte forma: ticket médio = faturamento bruto / número de vendas.

Sendo assim, se um cliente comprar R$ 150 em um determinado mês, R$ 220 no segundo e R$ 230 posteriormente, por exemplo, ele teve um gasto total de R$ 600 em três meses. Dessa forma, o seu ticket médio é R$ 200.

8. Liquidez imediata

A liquidez imediata é um indicador capaz de mensurar a possibilidade de pagamento que um empreendimento tem, levando em conta o que há disponível em caixa.

Logo, se sua empresa necessitasse honrar todos os compromissos hoje, quanto haveria em caixa? Seria o suficiente para arcar com as dívidas? É disso que a liquidez imediata trata e ela é muito importante tanto para as pessoas físicas como para as jurídicas.

9. Liquidez corrente

Aqui a análise se faz pela liquidez a curto prazo, pois leva em conta seus ativos circulantes e seu passivo circundante. Há a comparação do que seu negócio tem a receber em curto prazo e o que tem a pagar na mesma ocasião. Caso o total a pagar seja maior, isso pode demonstrar possíveis dificuldades em honrar compromissos.

Enfim, esses são alguns indicadores financeiros que podem auxiliar sua empresa a ter maior controle da própria saúde empresarial. Os gestores que não apresentam um conhecimento detalhado do negócio têm muitas chances de tomar decisões erradas e percorrer um caminho mais difícil.

Por isso, é importante saber sobre tudo que envolve capital no empreendimento para aumentar suas chances de sucesso no mercado competitivo.

Conteúdo produzido por Rock Content.