Como aumentar o patrimônio? Conheça 6 opções
Negócio

Como aumentar o patrimônio? Conheça 6 opções

Tempo de leitura: 7 min

Em se tratando de dinheiro, muitas pessoas ainda aliam o ganho financeiro com altos salários. Contudo, existem diversas outras formas de aumentar o patrimônio por meio de práticas de investimentos, fundos, franquias, entre outros.

É fato que o meio mais comum de ampliar o seu patrimônio é com o trabalho. No entanto, os investimentos são a maneira mais eficiente de alcançar o sucesso. Essa prática pode multiplicar o seu capital, o que permite uma verdadeira liberdade financeira e até mesmo a possibilidade de viver apenas com a renda gerada.

Muitos brasileiros não sabem investir e uma pesquisa mostra que 61% dos entrevistados apostam em poupança, mesmo sendo um investimento pouquíssimo rentável. Dessa forma, preparamos este post com dicas para que você saiba como aumentar o patrimônio. Confira agora!

1. Entender o que é patrimônio líquido

Patrimônio líquido se refere àquilo que representa a soma de todos os bens que uma pessoa possui. Ou seja, incluem-se casas, investimentos, carros, negócios, e tudo o que pode ser convertido em capital. No entanto, para obter o valor final líquido, é necessário levar em conta todas as suas dívidas.

Desse modo, percebe-se que é o patrimônio líquido, e não o rendimento, é a verdadeira medida de riqueza. Por isso, não se deve ficar preso apenas ao valor total gerado pelo seu capital, mas sim observar os ganhos livres da inflação, despesas, dívidas, entre outros. O valor que uma pessoa ganha é apenas um dos fatores para saber exatamente como ampliar o seu patrimônio investido.

2. Fazer um planejamento financeiro

Uma maneira de aumentar o patrimônio é por meio da diminuição de despesas. Para isso, o primeiro passo é colocar em prática um planejamento financeiro. Esse pode ser um processo bem simples, mas que exige determinado conhecimento sobre a sua situação financeira e a sua rotina de consumo.

Assim, é importante levar em conta quanto você ganha e quanto você gasta, para, assim, determinar o que poderá ser economizado todo mês. Além do mais, é necessário primeiro acabar com as dívidas.

Planejar o pagamento de suas contas sem a necessidade de realizar empréstimos ou não ser surpreendido com alguma conta indesejada é sem dúvida uma ótima vantagem. Exatamente por não ter a mínima ideia de quanto gastam ou por gastar mais do que ganham, é que muitas pessoas se perdem com as suas finanças.

Por isso, é fundamental que você conheça qual é a sua situação financeira, para que fique mais fácil saber o que realmente é necessário para alcançar as suas metas. Isso faz parte de um bom planejamento para saber como aumentar o patrimônio.

3. Criar o hábito de poupar

Adotar a cultura de economizar dinheiro é uma das formas de como aumentar o patrimônio. Isso acontece na medida em que o montante economizado pode tanto ser utilizado na sua reserva de emergência, quanto investido para uma meta de médio a longo prazo.

Assim como qualquer outro novo hábito, poupar dinheiro exige determinação e força de vontade. Mudar a sua forma de pensar, pouco a pouco, pode fazer com que crie uma maneira de lidar com o seu próprio capital.

Para simplificar essa tarefa, uma técnica é usar a estratégia de separar uma parte quando receber o salário.  Assim, você direciona um percentual que deseja investir, a fim de sempre ter uma média de investimento mensal.

Você pode começar com um percentual reduzido e ir ampliando gradativamente. Independentemente do valor, o importante é dar o primeiro passo. Esse é um método simples que pode fazer com que se saia da inércia.

4. Diversificar as aplicações

Outra dica interessante para quem quer saber como aumentar o patrimônio é buscar a diversificação das aplicações. Essa é uma boa estratégia em investimentos que foca em salvaguardar as finanças do investidor contra possíveis oscilações de mercado.

Como não é possível sempre atingir o sucesso, ter o capital distribuído em vários investimentos é uma forma de reduzir prejuízos obtidos em alguns por meio de ganhos obtidos em outros.

Dessa forma, todo investimento está sujeito a determinado tipo de risco. Inclusive aquelas aplicações que são seguras podem sofrer perdas provocadas por alterações no mercado, mudanças regulatórias ou até mesmo intervenção governamental. Uma maneira interessante de administrar riscos é não centralizar os recursos em apenas um investimento, mas sim diversificá-los em ativos distintos.

Mesmo quem já tem experiência na área de investimentos deve agir com precaução ao alocar recursos em determinados modelos de investimento. Portanto, antes de diversificar, é essencial ter uma estratégia bem-feita, capaz de permitir respostas rápidas e precisas quando forem necessárias.

5. Considerar a compra de ativos tangíveis

É importante ressaltar que existem dois tipos de propriedades. O primeiro tipo é ativo, que aprecia (ou aumenta de valor) no decorrer do tempo. O segundo tipo é conhecido como passivo, que deprecia (ou tem redução no valor). Para quem deseja que os seus ativos cresçam, parece ser fácil comprar aqueles que valorizarão ao longo do tempo. Porém, essa estratégia não é tão simples.

Historicamente, um dos melhores ativos que valorizam são imóveis. Várias pessoas visam comprar bens como investimento, mas adquirir uma segunda casa cria determinado risco e é fundamental falar com um corretor para achar o investimento imobiliário certo.

Outro patrimônio que muitas pessoas compram, no intuito de valorização do capital, é o ouro. Mas, ao mesmo tempo que investir em ouro provou ser lucrativo, existem especulações de que esse modelo de investimento pode estagnar a qualquer momento.

6. Investir em franquias

As franquias apresentam várias vantagens em relação a uma empresa que começa do zero e são boas alternativas para quem deseja ampliar o seu patrimônio. Investir neste tipo de negócio é uma ótima opção, uma vez que ele oferece muito menos riscos por se tratar de marcas testadas que já têm a aceitação do público.

O setor apresentou um crescimento de 8,4 % no segundo trimestre de 2018, segundo a ABF (Associação Brasileira de Franchising), representando um faturamento de R$ 40,7 bilhões nos meses de abril a junho. Outra questão positiva do investimento em franquias são os treinamentos e o suporte disponibilizados para os franqueados: enquanto 80% dos negócios próprios não passam de cinco anos, na área das franquias o percentual cai para somente 20%. Se levar em conta apenas as que possuem o selo de excelência da ABF, o percentual fica ainda menor.

Além disso, um dos notáveis benefícios é que você adquire um negócio que já é conhecido no mercado. Mesmo no início, período em que tudo é mais desafiador e muitas vezes faz vários empreendimentos fecharem as suas portas, você tem o apoio e o renome da marca que está representando, saindo na frente com clientes fiéis à marca. Em um negócio próprio, seria preciso bastante esforço e tempo para construir essa relação.

Uma franquia é uma forma de aprendizagem para novos e experientes empreendedores, pois, nesse ramo, é possível aprender várias técnicas sobre negócios. Entre elas podemos elencar gestão de caixa, gestão de pessoas, domínio do setor jurídico, conhecimento em marketing e, principalmente, experiência na área.

Sabemos, agora, como aumentar o patrimônio de forma consistente e segura, tornando mais fácil alcançar seu objetivo. Com esses passos e uma mudança de mentalidade, é possível executar essas ações a fim de otimizar o seu desempenho financeiro.

Gostou deste post? Compartilhe este texto nas suas redes sociais e espalhe o conhecimento!

Conteúdo produzido por Rock Content.