Empreendedorismo no Brasil: 6 dicas para te ajudar em seu negócio
Negócio

Empreendedorismo no Brasil: 6 dicas para te ajudar em seu negócio

Tempo de leitura: 6 min

O ramo do empreendedorismo no Brasil exige muita pesquisa e análise, pois essas ações são fundamentais para quem deseja abrir uma nova empresa. Cada detalhe é crucial nesse momento e evita possíveis problemas.

O empreendedorismo no Brasil apresenta grande crescimento e está cada vez mais fortalecido graças ao preparo dos empreendedores. Uma pesquisa realizada em 2015 pela Global Entrepreneurship Monitor(GEM) e patrocinada no Brasil pelo Sebrae demonstrou que a cada 10 brasileiros, 4 atuam na área empresarial. Segundo a mesma pesquisa, em 2015 houve um aumento de 39,3% na taxa de empreendedorismo, a maior desde 2002, quando nosso país alcançou o patamar de 20,9%.

Esses demonstrativos auxiliam a entender como essa prática cresceu na última década e mostram que quase metade da nossa população está, de algum modo, ligada às atividades empresariais. Alguns setores apresentam-se como destaques em 2018 para empreender, como o de cosméticos, de pets, de impressões 3D e de alimentação, que vem crescendo bastante.

Para empreender, é preciso conhecer o mercado, os clientes, os desejos das pessoas e suas necessidades. Existem várias formas de iniciar um negócio, e uma delas é o método de franquia, que apresenta ótimas vantagens para quem quer abrir uma empresa.

Pensando nisso, preparamos este post para que você conheça 6 dicas de empreendedorismo no Brasil. Acompanhe!

1. Não ter medo de arriscar

É interessante que os empreendedores tenham atitude. Contudo, essa dica deve ser levada em consideração junto a um planejamento. Calcular cada passo do seu negócio ajuda reduzir as possibilidades de fracasso.

A coragem é imprescindível quando se quer assumir riscos e enfrentar os problemas, principalmente na hora de abrir uma empresa. Uma forma de diminuir as chances do seu negócio falhar é optar por uma franquia, pois esse tipo de empreendimento oferece muito mais segurança e facilidade, já que esse é um projeto que foi testado, corrigido e aprimorado pelos franqueadores.

Uma opção de franquia que cresce não apenas no Brasil, mas em todo o mundo é o setor de fast-food. Um levantamento da EAE Business School aponta que o nosso país é o que apresenta o maior consumo de alimentos dessa área na América Latina. O brasileiro gasta cerca de R$ 265 reais por ano com fast-food, e a previsão é que esse valor aumente em 30% até 2019.

Em 2017, por exemplo, as franquias de alimentação conquistaram bom desempenho e faturaram alto. Para você ter uma ideia, só no primeiro semestre do ano, o faturamento da área excedeu os 19 bilhões de reais, registrando um aumento de 5% em relação ao mesmo período de 2016. Os dados são da ABF (Associação Brasileira de Franchising).

2. Conhecer e observar o mercado

Algo fundamental para o empreendedorismo no Brasil é escolher o segmento corretamente: conhecer o mercado a fundo, os concorrentes, o case de sucesso de empreendimentos que são líderes de mercado, e por aí vai. É interessante entrar em uma área em que o empresário tenha uma identificação pessoal — não adianta apostar no mercado de informática quando você não sabe nada da área, por exemplo.

Além disso, é fundamental analisar se o mercado em questão é estável ou se é um mercado novo, mas com boas perspectivas de expansão. Se você busca investir em um mercado consolidado, é necessário observar como será a concorrência na região de atuação e se o negócio apresentará um diferencial suficiente para exceder a concorrência.

O lado bom de entrar em uma área consolidada é que se pode aprender bastante com os erros dos outros. Em contrapartida, o desafio de ultrapassar quem já está há muito tempo no mercado é bem maior.

Caso o objetivo seja apostar em um segmento inovador, é essencial analisar minuciosamente se realmente haverá demanda para o produto ou serviço que o empreendedor pretende oferecer. Ressalta-se que uma franquia já disponibiliza tudo que você precisa saber como melhor área de atuação, média de ganhos, montagem do local, entre outras facilidades.

A área de alimentação representa 34% das franqueadoras e 30% do volume de unidades franqueadas no país. O método de negócio mais tradicional entre as redes de franquias do segmento é o serviço rápido convencional, seguido pelo delivery, amplamente usado pelos setores de culinária asiática (40%) e massas e pizzas (20%).

As franquias de alimentação normalmente reconhecidas como as melhores da área são aquelas em que as pessoas se tornam clientes da marca, pois quando ela é reconhecida pelo mercado, adquire credibilidade e oferece segurança ao cliente que opta por ela.

3. Buscar o conhecimento de forma contínua

Observar tudo como uma oportunidade de aprender algo a mais é fundamental, pois, com clientes, especialistas, críticos e com a concorrência, sempre existe a possibilidade de aumentar o seu conhecimento.

O mercado e a tecnologia estão em constante modificação, e quem fica estagnado no tempo acaba deixando muita coisa passar. Assim, nunca se agarre à ideia de que você já sabe tudo o que precisa.

O empreendedorismo no Brasil exige muito esforço. Sendo assim, analisar seus concorrentes, ler livros, fazer cursos, acompanhar blogs e canais sobre sua meta empresarial e buscar a ajuda de profissionais faz toda a diferença. É necessário ter muito conhecimento e trabalho para fazer uma empresa conquistar o sucesso.

4. Cuidar de suas finanças

O cotidiano de um empreendedor é bem agitado, cheio de responsabilidades e compromissos, negociações e tomadas de decisões. Diversas vezes você pode ser pego pelas atividades que parecem mais urgentes e acabar por deixar de lado o controle financeiro do negócio. É aí que a empresa corre sério risco de passar por dificuldades e até de fechar as portas.

No final de 2017, a Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) revelou projeções que exibem o Brasil crescendo economicamente nos próximos 2 anos. Mesmo que a perspectiva seja baixa (1,9% em 2018 e 2,03% em 2019), o cenário deve proporcionar estabilidade para que novos negócios sejam criados.

Assim, é essencial estar atento às finanças do seu empreendimento, acompanhando constantemente o fluxo de caixa e realizando o planejamento financeiro. Separar finanças pessoais das empresariais é condição básica para que a saúde financeira da sua empresa não seja abalada.

5. Não ter medo de mudar o seu negócio

Levar em conta aquilo que você acredita e gosta é fundamental para que o empreendedorismo no Brasil dê certo. Contudo, esteja aberto a realizar alterações quando for preciso.

Nem sempre o que o mercado necessita é justamente o que você gosta, então busque se adaptar quando for preciso. Não tenha receio de inovar, pois as alterações diversas vezes impulsionam as vendas do seu negócio e podem ser determinantes para o sucesso da empresa.

6. Não desistir

O sucesso em médio e longo prazo é gratificante, mas empreender, como já dito, não é fácil. Existirão dias em que nada vai sair como o esperado, dias em que você vai se sentir sem energia e desmotivado. Isso é bem comum, assim como é normal não ter retorno financeiro de forma imediata. Contudo, isso não quer dizer que você não seja competente ou que a sua ideia não seja ótima.

Empreender é uma mistura de boas ideias, estratégias corretas, experiência, hora certa e empenho. Empreender é, acima de tudo, ser resiliente.

São várias as possibilidades de empreendedorismo no Brasil, e uma delas, que proporciona bastante segurança e facilidade, é optar por uma franquia. Como já dito ao longo do texto, esse mercado está crescendo bastante e oferece várias oportunidades. Sendo assim, empreenda!

Gostou deste post? Restou alguma dúvida sobre o assunto? Deixe um comentário!

Conteúdo produzido por Rock Content.