Gestão de franquia: entenda agora como funciona!
Negócio

Gestão de franquia: entenda agora como funciona!

Tempo de leitura: 6 min

Investir em um novo negócio, mesmo já tendo bastante experiência, traz desafios diferentes e exige habilidades personalizadas, ainda mais quando falamos da gestão de franquias. Este modelo de negócio proporciona a grande vantagem de ter o suporte da franqueadora e, claro, estar associada a uma marca já comprovadamente aceita no mercado. Porém, é imprescindível que o gestor tenha total conhecimento do mercado no qual vai atuar, esteja muito bem alinhado aos valores da marca e saiba administrar equipe, fornecedores e caixa.

Se você está planejamento ampliar seus investimentos, preparamos este artigo com orientações sobre gestão de franquias para focar no que realmente importa neste novo passo da sua carreira como empreendedor. Confira!

Qual é a importância da gestão de franquias?

Devido às suas próprias características, a gestão de franquias precisa ser pensada de uma forma diferente do estilo clássico. Afinal, o sucesso desse tipo de negócio está associado à interação efetiva entre franqueados e franqueadores.

Um franqueado, por sua vez, tem ocupações híbridas, já que precisa respeitar algumas determinações do franqueador e, ao mesmo tempo, cuidar da gestão de sua unidade.

As estratégias, por exemplo, são mais complexas, porque abrangem muitas variáveis — questões regionais, abordagens do plano de marketing e ajustes específicos no posicionamento de marca exemplificam isso muito bem.

Além disso, também há a necessidade de romper determinados paradigmas organizacionais, como o autoritarismo, a burocracia e a hierarquização excessiva, tendo em vista que eles podem ferir o dinamismo inerente à gestão de uma franquia. Desse modo, organizações em rede carecem de um olhar mais moderno em relação aos valores e ao fluxo de processos.

Relação entre franqueado e franqueadora

Com certeza o sucesso do empreendimento é proporcional à interação entre ambos. Ou seja, uma gestão que não considera a proximidade entre essas duas partes não está tão otimizada quanto poderia. Portanto, esteja o mais alinhado possível com as diretrizes da marca, atendendo aos padrões de qualidade, aplicando as estratégias de marketing e aproveitando todo o suporte oferecido pela franqueadora.

Mas, apesar de receber muitos direcionamentos, a gestão de franquia não é engessada e você pode encontrar oportunidades de inovar – no gerenciamento da equipe, por exemplo – sem colocar em risco as normatizações necessárias para o bom funcionamento do negócio.

O que fazer para aprimorar uma gestão de franquia?

Confira, logo abaixo, algumas dicas práticas que podem ser bastante úteis na administração de sua franquia.

Conhecer a missão e os valores da empresa

Mais do que uma recomendação para otimizar a gestão de franquias, o conhecimento a respeito da marca é um pré-requisito para se obter sucesso no ramo.

Considere que, no sistema de franquias, uma empresa terá o direito de utilizar a marca de outra. Portanto, os consumidores criarão uma expectativa sobre os produtos e serviços disponibilizados pelo seu empreendimento — eles devem seguir o padrão que os consumidos em outras unidades da rede.

Investir no gerenciamento financeiro

O gerenciamento financeiro, certamente, é uma das atividades que mais necessitam de acompanhamento constante por parte do gestor.

Por isso, cabe ao franqueado a responsabilidade de investir nessa atividade, uma vez que a ausência de um bom planejamento orçamentário pode comprometer por completo a saúde financeira da franquia.

Dessa forma, cada unidade franqueada deve atuar segundo os mesmos indicadores, que permitirão cada gestor identificar em quais áreas é preciso dar mais atenção. Unificar o sistema de gestão utilizado pode ser uma saída interessante para esse objetivo!

Planejar a logística

A entrega de produtos e insumos em geral é parte essencial do funcionamento da maioria dos estabelecimentos, independentemente do segmento de atuação e do público-alvo.

Se um produto não chega no prazo esperado, por exemplo, há o risco de prejudicar toda uma operação de vendas. Sendo assim, cuidar do fluxo de abastecimento interno é algo indispensável e de responsabilidade do franqueado.

Estimular a colaboração

Como dissemos, há um espaço para a criatividade no meio dos padrões e regras estabelecidos pelos franqueadores. Atitudes inovadoras podem partir da colaboração, principalmente, já que o olhar dos franqueados e funcionários — que convivem diariamente com os produtos — pode contribuir a implementar iniciativas.

Fundar uma cultura empreendedora na empresa vai além de propor novas soluções ao franqueador. Se possível, tente estimular todos os colaboradores a imaginar saídas alternativas para os desafios rotineiros da franquia.

Assim, há uma tendência de que os times trabalhem com maior senso de união e cooperação, melhorando os resultados.

Quais são os benefícios de investir em franquias?

Representar uma grande marca 

Entrar no mercado com uma marca cuja reputação já é consagrada faz toda a diferença para o desempenho do negócio. Afinal, se os consumidores já conhecem o nome do estabelecimento, têm uma confiança nos produtos ou serviços, tornando-se menos resistentes para consumi-los.

Lidar com menos riscos 

Redes com experiência oferecem suporte aos franqueados em diversas áreas, como marketing, treinamento e operação. Como, geralmente, essas marcas já têm bastante tempo de mercado, as dinâmicas já foram testadas e aprimoradas, permitindo que os riscos sejam minimizados quando comparamos a um negócio com marca própria.

Adentrar em um mercado aquecido

De acordo com a Associação Brasileira de Franchising (ABF), os números do mercado de franquias no Brasil estão em significativa elevação.

Segundo a ABF, o faturamento do primeiro trimestre cresceu 5,1% em relação ao início de 2017, chegando a R$ 38,762 bilhões. As perspectivas de faturamento acumulado também são positivas. Em comparação a 2016 e 2017, o crescimento foi de 7% e atingiu a marca de R$ 165 bilhões.

Ter um plano de negócio estabelecido

Muitos investidores têm receio quanto ao retorno que um novo empreendimento pode trazer. Nesse contexto, investir em um modelo já testado traz mais segurança para o planejamento dos negócios. A definição de processos exemplifica muito bem o quanto uma franquia pode ser melhor estruturada que outros modelos.

Uma gestão de franquia está longe de ser uma atividade simples. De qualquer modo, algumas práticas podem otimizá-la, facilitando a vida de quem escolhe essa promissora oportunidade de investimento.

Se você gostou do conteúdo e quer saber mais sobre franquias, inscreva-se em nosso newsletter — nós podemos ajudar você a tomar decisões importantes para o seu negócio!

Conteúdo desenvolvido pela Rock Content.